quinta-feira, 20 de março de 2014

Ir. Maria dos Anjos e Ir. Lindalva Miranda, toda uma vida entregue a Deus e a seu povo

Lembramos hoje: Ir Lindalva Miranda, SFCM e Ir Maria dos Anjos, NJ, duas religiosas que com o seu 'sim' foram entregues totalmente ao anúncio do Evangelho em nossa comunidade.

Ir. Maria dos Anjos, foi importante colaboradora no início do Instituto Nova Jerusalém. Colaboradora porque, no começo, ela não era membro da Nova Jerusalém, pois pertencia a outra congregação religiosa, as filhas de Santa Tereza. Possuía longa experiência na catequese da paróquia Cristo Redentor, onde ajudava as jovens catequistas com formações. Como a irmã Maria Anjos era uma religiosa experiente, a pedido do padre Caetano, ela colocou-se à disposição dessa nova comunidade, como primeira formadora, orientando as jovens vocacionadas na vida religiosa e vivência fraterna com os irmãos. Continuou ajudando a Nova Jerusalém durante muitos anos. Mas, com o passar do tempo decidiu tornar-se membro dessa Comunidade, após tantos anos de exclaustração de sua congregação de origem. Sua entrada na Nova Jerusalém se deu numa época muito delicada, quando muitas vocações tinham saído. Sua decisão pela Nova Jerusalém trouxe segurança às novas religiosas que havia entrado na Comunidade. Assim, dedicou o resto de sua vida à Nova Jerusalém até o dia em que o Senhor Jesus Cristo a chamou para a Jerusalém Celeste, no dia 20 de abril de 2000.



Lindalva Miranda, nasceu em Fortaleza em 02 de maio de 1913, seus pais, Sérgio Augusto de Miranda e Dulce Rodrigues Miranda. Em janeiro de 1959 com o falecimento de sua mãe, Lindalva passa a morar religiosa das Filhas do Coração de Maria.  Em 1959 a pedido do Padre Hélio Campos inicia-se um trabalho na Comunidade denominada Japão. Para lá vai Lindalva Miranda, Filha do Coração de Maria, e dedica-se ao trabalho com o povo bem pobre daquela Comunidade na Catequese e alfabetização. Francisca Cândido também ajuda como enfermeira faz muitos partos. Logo depois, com a criação da Paróquia Cristo Redentor, continuou seu trabalho com Pe. Caetano, na nova paróquia, foi secretária da paróquia e do centro comunitário, assumiu trabalhos pastorais e sociais, sempre acompanhando os passos de Pe. Caetano, inclusive rumo ao céu no dia 20 de março de 2010, poucos meses depois.


domingo, 9 de fevereiro de 2014

Missa da Crisma

Celebramos neste V Domingo do Tempo Comum o Sacramento da Confirmação em nossa paróquia, as celebrações aconteceram na Missa das I Vésperas e na manhã deste domingo. O Sacramento da Crisma foi administrado pelo Reverendíssimo Sr. D. Rosalvo, bispo auxiliar de nossa Arquidiocese. Os jovens, nas duas turmas foram apresentados pelo pároco, Pe. Helton, NJ, que concelebrou nos dois dias. Nossa gratidão aos nossos irmãos catequistas e nossos parabéns aos neo crismados e familiares.





sábado, 8 de fevereiro de 2014

Confirmação ou Crisma, sacramento que consuma a graça batismal.

Juntamente com o Batismo e a Eucaristia, o Sacramento da Confirmação ou Crisma constitui o conjunto dos “Sacramentos da Iniciação Cristã”, cuja unidade deve ser salvaguardada. Por isso, é preciso explicar aos Fiéis que a recepção deste Sacramento é necessária para a consumação da graça batismal . (Catecismo da Igreja Católica – 1285).


O efeito do Sacramento da Confirmação é a efusão plena do Espírito Santo, como foi outorgado outrora aos Apóstolos no dia de Pentecostes, produzindo crescimento e aprofundamento da graça batismal. Ele enraíza, mais profundamente, o cristão na filiação divina, unindo-o mais solidamente a Cristo, aumentando os dons do Espírito Santo, tornando mais perfeita a vinculação com a Igreja e fazendo do crismado verdadeira testemunha de Cristo, dando-lhe força para difundir e defender a fé por palavra e por ação. (Catecismo da Igreja Católica – 1302-1303).

O Sacramento da Crisma será administrado em nossa paróquia por Dom Rosalvo, bispo auxiliar. A preparação dos últimos detalhes da celebração aconteceu nesta manhã pelo GAST-Grupo de Acólitos São Tarcísio sob a coordenação dos cerimoniários Rafael, Renato e Gielson.

Nossa paróquia se alegra com os jovens e adultos que receberão este sacramento na noite de hoje e na manhã do domingo. Que o Espírito Santo cumule de bênçãos e graças a todos, bem como a seus pais e padrinhos.

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Catequese e Liturgia

Auricélio dos Santos Dias *[i]

“Aquilo que não é celebrado não pode ser aprendido em sua profundidade e em seu significado para a vida. A catequese leva em conta essa expressão de fé pelo rito para desenvolver também uma verdadeira educação para ritualidade e o simbolismo.” (DNC 116).

A liturgia é fonte inesgotável de catequese e lugar privilegiado da educação da fé, porque reúne e integra a centralidade do mistério pascal a vida na sua amplitude, na qual a experiência pascal é vivida no cotidiano de uma forma humano-divina.
Há, portanto, sintonia entre , celebração e vida. O mistério de Cristo anunciado na catequese, isto é, o saber catequético, é assimilado e saboreado através da liturgia. Assim, o saber é capaz de oferecer os elementos necessários para a compreensão daquilo que celebramos e dar-lhe sentido e significado.
O Diretório Nacional de Catequese orienta que se caminhe para a unidade entre catequese, como educação da fé, e liturgia, como celebração da fé – duas faces de uma mesma realidade, ambas importantes e que expressam a identidade do cristão, porque possibilitam a experiência com a pessoa de Jesus Cristo.

“Vão e façam com que todos os povos sejam meus discípulos, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, e ensinando-os a observar tudo o que ordenei a vocês”. (Mt 28, 19-20).

O que é mesmo liturgia?
Da língua grega clássica, como palavra composta por duas raízes: leiton(= povo) e érgon (= ação, empresa, obra). Por «Liturgia» se entendia um serviço público feito para o povo por alguém de posses. Este realizava tal serviço ou de forma livre ou porque se sentia como que obrigado a fazê-lo, por ocupar elevada posição social e econômica.
Por ocasião do Movimento Litúrgico do início deste século este termo será usado com grande força, sendo que o Concílio Vaticano II o consagrará nos seus diversos documentos, em especial na Constituição sobre a Liturgia Sacrosanctum Concilium, entendendo sempre por «Liturgia» “o exercício do sacerdócio de Jesus Cristo” (SC 7), ou o “cume em direção ao qual se dirige toda a ação da Igreja e, ao mesmo tempo, a fonte da qual sai toda a sua força” (SC 10).

Catequese, o que é?
A catequese é uma ação da comunidade eclesial(DNC3 39), e faz parte do ministério da Palavra. Catequese, assim como liturgia, é uma palavra de origem grega Káta(a partir de) + echos(voz, fala, eco), significa fazer ecoar a boa nova, na e a partir da experiência vivida na liturgia. Por dentro da palavra ‘catequese’ se esconde a palavra ‘eco’, ou seja, o ecoar de algo, em nossa tradição crista, este algo é a Palavra que é o próprio Cristo.
Portanto, a catequese é acima de tudo, o anúncio de Jesus Cristo, na plenitude de sua pessoa e de seu mistério, sendo ponto de referência de todo o conteúdo catequético.

"Ao definir os termos, com toda certeza, compreendemos que há uma íntima ligação entre as duas, podemos dizer que uma não existe e não acontece sem a outra. A catequese antecede a liturgia. O diretório nacional de catequese diz: “A catequese como educação da fé e a liturgia como celebração da fé, são duas funções da única missão da Igreja”. (DNC 120)

Caminho que leva a integração da Catequese e Liturgia:
A Palavra(evangelização e catequese), a Memória(celebração litúrgica) e o Testemunho(compromisso missionário-vida). Este processo abrange a dimensão anunciadora e também celebrativa e operativa. A Palavra se faz sacramento e ambas, testemunho de vida.

“Em toda catequese integral, há que se unir sempre, de modo indissolúvel, o conhecimento da Palavra de Deus, a celebração da fé nos sacramentos e a confissão de fé no cotidiano da vida.” (Sínodo, 1977. n.11)

A catequese é o espaço de formação e aprendizado para que a celebração seja realmente o ponto alto do encontro com o Senhor. Toda catequese conduz a celebração da fé e toda prática autêntica dos mistérios celebrados além de ter dimensão catequética, supõe aprofundamento catequético.

O que diz o Diretório Nacional de Catequese
O Diretório Nacional de Catequese no nº 122 aponta alguns elementos fundamentais a serem levados em conta para uma catequese litúrgica.
* A centralidade do mistério pascal na vida dos cristãos e em todas as celebrações;
* A liturgia como um momento da história da salvação. A liturgia é a memória da obra da salvação, pela qual Deus salvou o mundo e na liturgia é levada a efeito a obra da salvação;
* A liturgia como exercício do sacerdócio de Jesus Cristo e ação da assembléia em conjunto com Jesus Cristo presente na celebração por força do Espírito Santo;
* A dimensão celebrativa da liturgia, como ação ritual e simbólica, onde a assembléia é o sujeito e o Ressuscitado preside a oração da comunidade, atualiza a salvação na vida e na história de seus participantes;
* A liturgia é essencialmente comunitária e comporta a diversidade de ministérios;
* A participação na Eucaristia seja verdadeiramente, para cada cristão, o coração do domingo: um compromisso irrenunciável, assumido como necessidade para uma vida cristão verdadeiramente consciente e coerente;
* A aprofundamento do conhecimento da Palavra na Catequese incidirá na celebração da Palavra de Deus, sobretudo nas comunidades, impossibilitadas de terem a celebração eucarística dominical;
  * A espiritualidade pascal, ao longo do ano litúrgico, possibilita a inserção gradativa no Mistério Pascal de Cristo;
  * O sentido dos sacramentos como sinais de comunhão com Deus, em Cristo, que marcam com sua graça os momentos fortes da vida e atualizam a salvação no nosso dia a dia;
   * O aprofundamento do sentido da presença de Maria no mistério de Cristo e da Igreja, e na vida de oração e serviço solidário dos cristãos, bem como a equilibrada devoção dos santos.


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CNBB. Diretório Nacional de Catequese. Doc 84. São Paulo, Paulinas 2005.
CNBB, Animação da Vida Litúrgica no Brasil.  Doc 43, Paulinas,
BECHAUSER. Alberto. Os fundamentos da Sagrada Liturgia.(Coleção: Iniciação Cristã). Vozes, Petrópolis. 2004.
Catequese e liturgia encontros .disponível em http://catequesecristoreiitumbiara.blogspot.com.br/p/catequese-e-liturgia-encontros.html, acesso em 06/01/2013.

*i Responsável pela liturgia e membro do grupo de cerimoniários da Paróquia Cristo Redentor, apresentação realizada na Semana Catequética Paroquial em fevereiro/2014. Contato:auricelio1005@yahoo.com.br http://liturgiacristoredentor.blogspot.com.br/





































sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Festa de Cristo Redentor

Teve início no dia 17 e prossegue até dia 27 a Festa de Cristo Redentor, nosso padroeiro e de maneira especial celebraremos dia 25, nosso co padroeiro São Paulo, apóstolo.

A nossa festa desde seu início está contando com uma boa participação. Dentre as comunidades que já passaram por aqui tivemos:  A Capela Nossa Senhora Aparecida, Vila Santo Antônio, Nossa Senhora de Fátima, além do Terço dos Homens que assumiu a liturgia no último domingo. Recebemos também a presença do nosso vigário episcopal para a Região Assunção, Pe. Fantico, CM, que presidiu a Eucaristia da quarta, dia 22.


Ontem(23), quinta feira, durante a festa, foi feito o lançamento do Renovar 2014, aproveitando a presença dos fiéis que tradicionalmente participam das celebrações com oração pedindo a cura e da “Missa da RCC”. A liturgia foi assumida pela Capela de São Cura d'Ars e presidida pelo nosso pároco que fez as orações do Preciosíssimo Sangue de Jesus, em alusão ao tema do dia que foi: Cristo Redentor, sumo e eterno sacerdote.



A Festa de Cristo Redentor continua hoje com mais um dia de novena refletindo sobre o tema vocacional: “Cristo chamou os que Ele quis.” A Comunidade responsável será a Capela Sagrada Família de Nazaré, Jardim Petrópolis. Rezaremos de maneira especial pelas famílias e pelas vocações. A programação terá início às 18h com a Adoração do Santíssimo Sacramento, 19h Celebração Eucarística e logo após o momento de convivência na parte social.

Amanhã(25), dia da Conversão de São Paulo, celebraremos de maneira particular nosso co padroeiro, nomeado na mesma data da fundação e dedicação de nossa Igreja, desde já convidamos a todos a participarem destes últimos dias de festa e do grande dia, que será a Solenidade de Aniversário de Dedicação de nossa Matriz, 27 de janeiro. Logo após a celebração, teremos o show da Soul Pop do nosso querido Guto Ribeiro.

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Capela Nossa Senhora Aparecida celebra 14 anos de Missa Votiva e comemora os 15 anos da Equipe de Liturgia

 

A Capela de Nossa Senhora da Conceição Aparecida desta Paróquia do Cristo Redentor, foi abençoada solenemente no sábado dia 1º. de março de 2003, mas, bem antes de sua inauguração fora formada a Equipe de Liturgia com a finalidade de organizar as celebrações da Capelinha de Colônia que no início tinha suas celebrações realizadas de forma campal, no terreno que seria a futura capela, sempre aos domingos com grande participação tanto de fiéis da nossa paróquia como de paróquias vizinhas das quais: Barra do Ceará, Jardim Iracema, Monte Castelo, Carlito Pamplona entre outras.

No dia 12 de janeiro de 2000, ano do Jubileu de Jesus Cristo, iniciou-se as celebrações votivas de Nossa Senhora Aparecida mensalmente sendo um momento da comunidade reunida pedir a intercessão de sua padroeira e saber um pouco de sua história e devoção. Lembramos que esta primeira Missa Votiva foi presidida pelo Pe. Helton.

Este domingo, 12 de janeiro, foi de festa para a Comunidade Nossa Senhora Aparecida, pudemos em cada uma das celebrações do domingo do Batismo do Senhor renovar as promessas batismais e também a nossa consagração a Mãe Aparecida. À noite tivemos a principal celebração do dia presidida pelo nosso pároco Pe Helton, NJ que outrora iniciava, ainda na missa campal, a devoção de celebrar a cada mês nossa padroeira. Passados 14 anos da primeira Missa Votiva vemos os frutos do amor a Mãe Aparecida que nos leva a amar ainda mais o seu filho Jesus.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Missa do aniversário de ordenação do pároco, Pe. Helton, NJ


Na noite desta quinta(19), vivenciando estes dias da preparação próxima do Natal(período de 17 a 24) tivemos a alegria de celebrar os vinte anos de sacerdócio de nosso pároco Pe. Helton Reis Maia, NJ. A sua já tradicional missa das quintas feiras teve uma motivação especial, considerando que é uma grande alegria para uma comunidade celebrar  o sim de seu pastor.


O clima era todo de verdadeiramente se alegrar e render a Deus o devido louvor pelo chamado e doação deste homem, que como já disse certa vez um irmão nosso, doce ao falar de Deus e fiel em sua vida e seu testemunho. Mais que pároco e superior de uma comunidade, este é nosso amigo, nosso irmão, a quem respeitamos e rezamos a cada dia para que persevere nesse chamado.  A Eucaristia teve a animação nos cantos do Ministério de Música Canção de Amor, as leituras foram proferidas pelo seminarista da nossa Arquidiocese, Reginaldo Aragão e  concelebrada pelo vigário paroquial do Conjunto Industrial, Paróquia Menino Jesus, Pe. Lauro Freire, NJ.


Após a celebração a comunidade pode fazer suas homenagens no salão paroquial onde aconteceu o momento de confraternização. Na mesma celebração rendemos graças a Deus pelos padre Erasmo(02 anos de sacerdócio-17/dez) e Francisco(21 anos de sacerdócio-21/dez).
Mais que se alegrar, que nossa paróquia interceda pela missão de cada um destes nossos sacerdotes.

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Parabéns a nossos sacerdotes!



Estes dias são de bastante alegria para nossa comunidade paroquial, pois comemoramos o aniversário de ordenação de alguns de nossos sacerdotes, hoje(17), Pe Erasmo Holanda, que é nosso vigário paroquial e mestre de noviços da Nova Jerusalém, com ele foram ordenados também os padres, Marcelino de Sousa Santos, Paulo Henrique de Oliveira, ambos vigários paroquiais de São Paulo, apóstolo em Mossoró - RN e Marcus Aurélio, que está na Paróquia São José em Vespasiano - MG em estudos de Doutorado. Estes celebram neste dia, dois anos de vida presbiteral.

Na próxima quinta(19) é a vez de nosso pároco, Pe. Helton Maia, que festejará seus vinte anos de ordenação sacerdotal e na sexta(20) Pe. Francisco José Gomes de Souza, comemora vinte e um anos de ordenado. Pe. Helton foi pároco em Vespasiano MG, Paróquia São José e atualmente é pároco de Cristo Redentor e superior do superior do Instituto Religioso Nova Jerusalém. Pe. Francisco foi administrador paroquial de Cristo Redentor, pároco na Paróquia Menino Jesus, em Aracaju - SE, vigário da Paróquia do Menino Jesus – Conjunto Industrial e atualmente é vigário paroquial de Cristo Redentor.

No dia 19, quinta feita, estaremos celebrando a Ação de Graças por estes sacerdotes na Igreja Matriz do Cristo Redentor, às 19h. Após a celebração, teremos um momento especial de homenagem. Contamos com a oração e presença de todos.


sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Comunidade Nossa Senhora Aparecida celebra ação de graças pelos dizimistas

Na última Missa Votiva do ano, Festa de Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira principal da América Latina, a Comunidade de Colônia, reuniu seus dizimistas em uma noite de louvor e ação de graças por todos os dons recebidos em 2013.

A celebração, já tradicional, votiva a Nossa Senhora Aparecida a cada dia 12, reúne a cada mês, fiéis e devotos de nossa querida Mãe Maria, e de modo especial neste mês ao celebrar a Festa de Nossa Senhora de Guadalupe, rendemos graças a Deus de maneira especial por cada uma das conquistas deste ano, que sem o compromisso de cada um de nossos irmãos dizimistas e benfeitores, não teríamos conseguido.

A Eucaristia foi presidida pelo pároco, Pe. Helton, NJ, concelebrada pelo vigário paroquial, Pe. Francisco Gomes, NJ, além da participação da coordenadora do CPP Margarida Souza e de Dona Alcides, coordenadora paroquial da Pastoral do Dízimo, a animação da celebração ficou por conta de Tiago e Wenderson, ambos do Projeto Louvor e Alegria. Após a Missa, aconteceu o momento de confraternização com a palavra do pároco e apresentação do Coral da Equipe de Liturgia Infanto Juvenil.


Ao agradecer a fidelidade dos dizimistas, também foi motivada a participação nas obras da nova Capela de São Cura d'Ars, em Casas Novas, que está com um bom andamento em suas obras e será um grande presente para nossa comunidade paroquial ao celebrar seus quarenta e cinco anos de ereção canônica.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

GAST Grupo de Acólitos São Tarcísio - ANO XXIV-1989-2013

O Grupo de Acólitos São Tarcísio celebra seus vinte e quatro anos abrindo as comemorações de seu Jubileu de Prata a ser celebrado em 2014. 

Na noite desta terça(10) celebramos a abertura oficial das comemorações do Jubileu de Prata do GAST-Grupo de Acólitos São Tarcísio. A celebração foi presidida pelo pároco Pe. Helton, NJ e animada por Michelle, Silvio e Markin, além da presença com seus comentário do nosso querido Pe. Fabrício, NJ.
 

O GAST iniciou suas atividades no dia 10 de dezembro de 1989, tendo sido porta de engajamento para muitas crianças e jovens de nossa comunidade paroquial. O Padre Fabrício acompanhou por muito tempo o grupo, tendo promovidos diversos cursos de formação para coroinhas, inclusive formando turmas que iriam servir em outras paróquias, além de ter fundado o GAST, em Belo Horizonte e em Maracanaú, paróquias que assumira quando em missão pelo Instituto Religioso Nova Jerusalém.
 

Ao completar hoje seus 24 anos de atuação pastoral, louvamos a Deus por nos ter escolhido e nos dar a oportunidade de poder servi-lo de maneira tão próxima e íntima, já que servimos diretamente ao Cristo, Sumo e Eterno Sacerdote, a cada Eucaristia que celebramos.


Lembramos o exemplo e intercessão de nosso patrono, São Tarcísio que deu sua vida para guardar a Santíssima Eucaristia, suplicamos que nos ajude a ter o mesmo cuidado com o serviço sagrado e que testemunhemos com nossa vida o sim que damos ao Senhor a cada Missa que participamos.